40% dos candidatos a estágio são reprovados em testes ortográficos


EMPREGO
Em artes e design, índice chega a 70,59%; em jornalismo, a 49,45%. Veja provas enviadas pelo Nube, responsável pela pesquisa
G1

Pesquisa divulgada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) mostra que em média 40% dos estudantes são reprovados nas seleções para estágio por apresentarem resultados deficitários em testes ortográficos realizados pela entidade.

O levantamento, feito com 6.716 estudantes que fizeram os testes, revela que na área de jornalismo, por exemplo, 49,45% dos jovens cometem erros acima do limite aceitável em testes ortográficos.

Veja abaixo reprodução das provas de ditados enviadas pelo Nube com os erros.

Prova do Nube de Ciências Econômicas (Foto: Reprodução)
Prova do Nube de ciências econômicas, cujo número de erros foi de 28 (Foto: Reprodução)

 

Prova do Nube de Ciências da computação (Foto: Reprodução)
Prova do Nube de Ciências da computação, cujos erros foram encontrados em 20 palavras (Foto: Reprodução)

Entre alunos de pedagogia o índice de erros é de 50%; em matemática, de 66,66%; em artes e design, de 70,59%. No caminho contrário, 74,48% dos estudantes de engenharias e 82,75% de direito têm êxito nos exames ortográficos.

No nível superior/tecnólogo, o índice de aprovados nos testes ortográficos é de 60,22% e o de reprovados, de 39,78%. No nível médio/técnico a porcentagem de aprovados é de 63,27%, e de reprovados, de 36,73%.

Prova do Nube de jornalismo 1 (Foto: Reprodução)
Prova do Nube de jornalismo, cujos erros são de 24 palavras (Foto: Reprodução)

No caso da reprovação por área, em comunicação e informação o índice é de 43,67; em artes e design, de 42,35; administração e negócios, de 42,35; ciências exatas e informática, de 39,53; saúde, de 38,49, engenharia, de 25,52; meio ambiente e ciências agrárias, de 20,38; e ciências humanas e sociais, de 17,07.

De acordo com a supervisora da área de seleção do Nube, Aline Barroso, falar um segundo idioma pode ser o diferencial para candidatos a vagas de estágio ou emprego. No entanto, se a pessoa não dominar a língua portuguesa, já será eliminada de primeira.

“Com o advento do intercâmbio e a consequente busca por aprendizado no exterior, além da escrita tipicamente sintetizada e informal da internet, o jovem ganha obstáculos no aprimoramento da língua nacional”, diz Aline Barroso. “Mas com uma pequena dose de leitura diária e cursos rápidos e muitas vezes gratuitos de atualização do português, o estudante se mantém apto a falar em público e expressar bem suas ideias”, garante.

Prova do Nube de administração (Foto: Reprodução)
Prova do Nube de administração, com 20 erros entre 30 palavras (Foto: Reprodução)
Prova do Nube - jornalismo 2 (Foto: Reprodução)
Prova do Nube de jornalismo, com 24 erros (Foto: Reprodução)

 

Deixe seu Comentário